De dentro para fora

Fazer amor sem pudor

10 de outubro de 2016

Toque leve da sua mão forte e robusta que desliza sobre a minha pele é como uma pluma, está quente e se move tão lenta que por vezes os movimentos quase se cessam. Meu corpo vagarosamente vai relaxando, os músculos alongando e a respiração quase cessando. Flutuo, me sinto quase do corpo sair e nas nuvens subir e no espaço navegar.
Volto a mim quando sinto seus lábios quentes meus ombros beijar, o toque é manso e gentil que se o poder eu tivesse, de uma forma sutil o tempo eu iria parar.
Aos poucos te beijo da cabeça aos pés, seu cheiro entrando pelos meus poros e aos poucos me embriagando, já estou da cintura pra cima e vou lentamente seus lábios beijando.
A respiração vai ganhando ritmo , meus cabelos longos na tudo face caem, escondendo os nossos olhares que se atraem.
Nossos olhos refletem um amor inocente, quase escondendo o que o coração sente. Sua boca está quente, seus olhos eu vejo brilhar, quando entre os fios dos meus cabelos seus olhos estão a me olhar.
A perfeição da sua pele rosada, do seu cabelo em movimento, me faz perder o sentido, uma mistura de malícia e pureza que sussurram ao pé do ouvido. Chega a dar arrepio o tamanho do desejo que se manifesta na satisfação do seu gemido.
É uma mistura de vicio, malícia, doença, mas com uma leveza, que traz paz pro coração, porque carrega consigo a certeza de que quando esse momento entorpecente acabar, você não irá se vestir, mal se despedir e sem olhar para trás, pela porta sair.
Essa sensação mesmo que na incerteza da perpétua permanência, faz a alma velejar no embalo descompassado dos nossos corpos suados a se entrelaçar.
Sinto seu peito pulsar num ritmo acelerado, por segundos me falta o ar, seguro forte no seu quadril e sinto minha alma por segundos intensos meu corpo deixar, sinto seu corpo tremer ao em prazer se perder.
Enquanto ainda em êxtase me recomponho, vou aos poucos os olhos fechando, minha cabeça no seu peito encostando.
Somos afortunados por amor sem pudor fazer, não ter que ir embora, apenas relaxar, em nosso abraço repousar, sentir o coração em paz aos poucos o fôlego ir retomando, então aliviados respirar.

A tantos amantes perdidos lá fora, tanto a ser explorado, uma realidade recheada de tentação, a novidade aguça a curiosidade e requer maturidade e devoção para quem vive de um comprometimento selado a não se entregar a vaidade de um mundo onde como forma de prevenção para não sofrer, isentos de amor escolhemos viver.
Quando é verdadeiro acontece com naturalidade, é manso e sereno vem doce, não tem gosto de incerteza e ansiedade.
Eu parte do mundo aventureiro lá fora já fiz, tive os amantes que quis, porém toda essa vivência me fez ter a certeza, que pobre são aqueles que por essa vida passam sem esse sentimento de amar de verdade experienciar. Colecionam uma memória numérica das aventuras que viveram e os parceiros que tiveram, tem histórias para contar, mas nessa promiscua montanha russa que de onde sai é sempre para onde irá voltar, perdem a oportunidade de antes dessa vida deixar, sentir a voracidade da paixão, na veracidade de quem ama fervorosamente sem hesitação.

Não se apague em sua habilidade de conquistar um novo alguém todo dia, aprimore sua capacidade de conquistar aquele “velho” alguém todos os dias e viver a delicia de fazer amor sem pudor e não se despir para alguém que quando tudo acabar, nem do seu nome irá se lembrar.

A vida é muito curta para se privar de gozar da delícia de amar…

Comentários do Facebook

Você pode gostar também

1 Comentário

  • Resposta sirlei 13 de outubro de 2016 em 14:17

    Nossa,Mi fiquei emocionada,,vc eh,mas realmente,,pobre daquele que nunca viveu um grande Amor….()

  • Deixe uma resposta para sirlei Cancelar Resposta

    Política de Privacidade — Garantir a confidencialidade dos dados pessoais dos usuários é de alta importância para nós, todas as informações pessoais relativas a membros, assinantes, clientes ou visitantes que utilizam nossos sistemas serão tratadas em concordância com a Lei da Proteção de Dados Pessoais de 26 de Outubro de 1998 (Lei n.º 67/98). As informações pessoais recolhidas podem incluir nome, e-mail, telefone, endereço, data de nascimento e/ou outros. O uso de nossos sistemas pressupõe a aceitação deste Acordo de Privacidade. Reservamos o direito de alterar este acordo sem aviso prévio, por isso recomendamos que você verifique nossa política de privacidade regularmente para manter-se atualizado(a). Anúncios — Assim como outros sites, coletamos e utilizamos informações contidas em anúncios, como seu endereço de IP (Internet Protocol), seu ISP (Internet Service Provider), o navegador utilizado nas visitas a nossos sites (Chrome/Safari/Firefox), o tempo de visita e quais páginas foram visitadas. Sites de Clientes — Possuímos ligação direta com os sites de nossos clientes, os quais podem conter informações/ferramentas úteis para seus visitantes. Nossa política de privacidade não se aplica a sites de clientes, caso visite outro site a partir do nosso, deverá ler sua própria politica de privacidade. Não nos responsabilizamos pela política de privacidade ou conteúdo presente nesses sites. Para maiores informações, entre em contato conosco.


    Sites profissionais com tudo incluso
    Vaucci.com · Suporte · Telefone · WhatsApp Assine