Relacionamento

Os segredos que você NUNCA deve compartilhar com seu parceiro (a)

3 de abril de 2017

Eu acredito que algumas coisas são melhores não ditas. Apesar de querermos honestidade total em nossos relacionamentos, há momentos em que não existe vantagem alguma em compartilhar certos detalhes com seu parceiro. Na verdade, sua honestidade não só irá causar sentimentos feridos, mas também pode causar um efeito negativo que pode ser permanente. O dano irreparável provavelmente não valerá a pena.

A terapeuta de casais Rhonda Milrad fala sobre o assunto num artigo que li e euzinha, me indetifiquei por já ter confidenciado coisas pessoais ao meu parceiro das quais me arrependi, é melhor evitar que seus “segredos” sejam eventualmente oportunamente usados contra você. Vai por mim.

Aqui estão 6 casos em que a transparência total pode fazer mais mal do que bem:

1.      Qualquer coisa negativa que sua família ou amigos tenham dito sobre seu parceiro (a).

 É melhor se você não compartilhar as reações negativas iniciais que um ente querido pode ter tido com seu parceiro. É fácil ser ferido por esses comentários e difícil de se recuperar. Seu parceiro (a) sempre lembrará o que foi dito,  e em algum momento ele (a) ressucitará isso como evidência de que sua família ou amigos nunca gostaram dele (a) desde o início.

 2.      Críticar a família. 

Seu parceiro (a) pode achar as mesmas coisas irritantes na familia dele (a), mas ele (a) não vai gostar que você aponte os defeitos deles. Parceiros muitas vezes ficam na defensiva quando confrontados com comentários negativos relacionado a família e você pode acabar se sentindo atacado (a) e potencialmente preocupado (a) com o relacionamento estranho que seu parceiro tem com a família. 

3.      O sexo bom com um parceiro do passado.

 A maioria das pessoas se sentem inseguras com relação ao seu desempenho sexual e obviamente querem acreditar que ele (a) é o melhor que você já teve. Não há necessidade alguma de compartilhar suas relações intímas do passado e alimentar essa insegurança. Seu parceiro (a) não só se sentirá inseguro, mas será assombrado por imagens intímas do seu passado. E não há nada pior para compromoter o desempenho sexual do que uma mente atormentada com os medos de incapacitação. 

4.      O desejo de que eles fossem mais bem sucedidos financeiramente. 

Você deve apoiar o desejo de seu parceiro(a) em trabalhar com algo que ame e tentar encoraja-lo a ter o prório negócio, mas há dias em que você deseja que eles tivessem mais estabilidade financeira. Mas tenha cuidado, seus comentários podem ser ​prejudiciais para seu parceiro, especialmente se ele (a) tiver problemas em se sentir menosprezado, marginalizado ou “não reconhecido” pela família. 

5.     Suas finanças.

Se você não for casado (a) e mesmo quando se casar, talvez você queira repensar compartilhar exatamente o quanto você ganha e gasta com o seu parceiro. Te asseguro que em algum momento no relacionamento, isso vai gerar algum tipo de desconforto e poderá ser motivo de desentendimento entre o casal. 

5.      Fantasias sexuais que envolva outra pessoa. 

Essa jamais vai acabar bem. Comentários sobre suas fantasias sexuais irá gerar desconforto, insegurança e ciúmes e levantará suspeitas, mesmo que não passe de uma fantasia. Você será constamente observado na presença da pessoa, suas interações serão examinadas e o comportamento inocente começará a parecer suspeito. Não caia na besteira de fazer qualquer tipo de comentário a respeito. E faça o possível para acabar com esse tipo de pensamentos em geral principalmente se for relacionado à alguém do meio dele (a). Relacionamentos já são difícieis e desafiantes o suficiente, sem adicionar o estresse desnecessário de revelações que podem permanecer permanentemente na mente de uma pessoa. Às vezes, manter a boca fechada e usar a discrição é a melhor opção.

Fonte: mindbodygreen

Traduzido e adaptado por: Michele Godoi

 

Comentários do Facebook

Você pode gostar também

Sem comentários

Deixe uma Resposta