Relacionamento

Você pode querer casar com meu marido

7 de março de 2017

Eu venho tentando escrever isso por um tempo, mas a morfina e a falta de hamburguers suculentos (quanto tempo faz, 5 semana sem comida de verdade?) sugou toda minha energia e interferiu com qualquer prosa continua.

Além disso, as micro sonecas intermitentes que continuam me levando longe a maior parte do dia, claramente não estão impulsionando o meu trabalho adiante tão rapidamente como eu gostaria. Mas as sonecas, reconhecidamente, pelo menos em sonho são divertidas.

Ainda assim, eu preciso prosseguir, porque eu tenho um prazo, neste caso, um prazo que me pressiona a me esforçar. Eu preciso dizer tudo (e dizer direito), enquanto eu tenho a sua atenção, e pulso.

Eu sou casada à 26 anos com o homem mais extraordinário de todos. Estava planejando pelo menos mais uns 26 anos juntos.

Quer ouvir uma piada? Um marido e uma esposa entram na sala de emergência no final da tarde em 5 de setembro de 2015. Algumas horas e alguns testes mais tarde, o médico esclarece que a dor incomum que a esposa está sentindo em seu lado direito não é a apendicite. Eles suspeitam, mas sim é câncer de ovário.

Enquanto dirigimos para a casa no início da manhã do dia 6 de setembro, de alguma forma, através do choque nebuloso de tudo isso, fazemos a conexão que hoje, o dia em que recebemos essa notícia horrível, é também o dia em que iniciaríamos oficialmente a nossa vida à dois novamente. O nosso filho mais novo tinha acabado de sair de casa para engressar na faculdade.

Tantos planos instantaneamente foram poof.

Sem viagem com meu marido e meus pais para a África do Sul. Nenhuma razão, agora, para tentar entrar no programa de designer de interior da Harvard. Não haverá o tour dos sonhos pela Ásia com minha mãe. Nem residência de escritor naquelas maravilhosas escolas na Índia, Vancouver, Jacarta.

Não é por um acaso que a palavra cancer e cancelar são tão similares.

Foi aí quando passei a pensar em um Plano “Be” (ser/estar em inglês), existindo apenas no presente. Quanto ao futuro, permita-me apresentá-la ao responsável do motivo pelo qual escrevo esse artigo, Jason Brian Rosenthal.

Ele é um homem apaixonante. Eu me apaixonei por ele num único dia.

Deixe-me explicar: O melhor amigo do meu pai desde o acampamento de verão, “Tio” John, conhecera Jason e eu separadamente por toda a nossa vida, mas Jason e eu nunca nos conhecemos. Eu fui estudar fora quando engressei na faculdade e o meu primeiro emprego foi na Califórnia. Quando voltei para Chicago, John – que achava que Jason e eu éramos perfeitos um para o outro – nos preparou para um encontro.

Foi em 1989. Nós tínhamos somente 24 anos. Eu tinha precisamente zero expectativas sobre esse encontro levar a algo sério. Mas quando ele bateu na porta da minha pequena casa, eu pensei: “Uh-oh, Existe algo muito agradável sobre essa pessoa.”

Ao final do jantar, eu já sabia que queria casar com ele.

Jason? Ele só soube um ano depois.

Eu nunca estive no Tinder, Match ou eHarmony, mas eu vou criar um perfil geral para Jason aqui, com base na minha experiência de coexistir na mesma casa com ele por 9.490 dias.

Primeiro, o básico: Ele tem 1.80m de altura, 75 kilos, com cabelos grisalhos e olhos cor de mel.

A seguinte lista de atributos não tem nenhuma ordem particular porque considero tudo importante de alguma forma.

Ele se veste muito bem. Nossos filhos adultos, Justin e Miles, muitas vezes emprestam suas roupas. Aqueles que o conhece – ou apenas o encontram por aí e batem o olho na lacuna entre suas calças e sapatos – sabem que ele tem talento para escolher meias estilosas. Ele tem um fisico bacana e gosta de manter a forma.

Jason adora ouvir música ao vivo e essa é a nossa coisa favorita para fazer juntos. Devo acrescentar também que a nossa filha de 19 anos, Paris, prefere ir a um concerto com ele do que com qualquer outra pessoa.

Quando eu estava trabalhando em meu primeiro livro de memórias, eu continuei circulando as seções que meu editor queria que eu expandisse. Ela dizia: “Eu gostaria de ver mais desse personagem.”

Claro, eu concordava – ele era realmente um personagem cativante. Mas era engraçado porque ela poderia ter dito: “Jason. Vamos acrescentar mais sobre o Jason.

Ele é um pai absolutamente maravilhoso. Pergunte a qualquer um. Vę aquele cara na esquina? Vá em frente e pergunte a ele; Ele vai te dizer. Jason é compassivo – ah e ele consegue virar um ovo sem quebrar a gema.

O Jason pinta, eu amo sua arte. Gostaria de chamá-lo de artista, exceto pelo diploma de direito que o mantém em seu escritório de advocacia no centro da cidade todos os dias das 9 as 5. Ou pelo menos era o horário antes que eu ficasse doente.

Se você está procurando um companheiro de viagem sonhador, tipo demoro, Jason é o seu homem. Ele também tem uma afinidade por pequenas coisas: colheres de degustação, pequenos frascos, uma mini-escultura de um casal sentado num banco, que ele me apresentou como um lembrete de como nossa família começou.

Aqui está o tipo de homem que Jason é: Ele apareceu no nosso primeiro ultra-som de gravidez com flores. Este é um homem que, porque ele sempre acorda cedo, me surpreende todos os domingos de manhã, fazendo algum tipo de carinha esquisita usando itens da cozinha: uma colher, uma caneca, uma banana.

Este é um homem que surge do mercadinho ou do posto de gasolina e diz, “dá-me sua palma.” E, voilà, um goma de mascar colorida aparece. (Ele sabe que eu amo todos os sabores, menos a branca.)

Meu palpite é que você sabe o suficiente sobre ele agora. Então vamos deslizar para a direita.

Espera! Eu mencionei que ele é incrivelmente bonito? Vou sentir falta de olhar para aquele rosto todos os dias.

Se ele soa como um príncipe e nosso relacionamento parece um conto de fadas, não está muito longe disso, exceto por todas as coisas corriqueiras de casais que vem de duas décadas e meia brincando de casinha. Ah e a parte sobre eu ter câncer… Meeehhh

Em meu mais recente livro de recordações (escrito inteiramente antes do meu diagnóstico), eu convidei os leitores a enviar sugestões de tatuagens correspondentes, a idéia era que o autor e leitor seriam ligados por tinta.

Eu estava falando totalmente sério sobre a tatuagem e isso incentivou os leitores também. Poucas semanas depois da publicação, em agosto, ouvi falar de uma bibliotecária de 62 anos em Milwaukee chamado Paulette.

Ela sugeriu a palavra “mais”. Esta foi baseada em uma passagem do livro onde eu mencionava que “mais” foi a minha primeira palavra falada por mim (verdade). E agora pode muito bem ser a última (o tempo dirá).

Em setembro, Paulette dirigiu-se para me encontrar em uma sala de tatuagem em Chicago. Ela fez a dela (a primeira) no pulso esquerdo. Eu fiz a minha na parte de baixo do meu antebraço esquerdo, com a caligrafia da minha filha. Esta foi a minha segunda tatuagem; A primeira é um pequeno, minúsculo “j” que fiz no meu tornozelo há 25 anos. Você provavelmente pode adivinhar o que representa. Jason tem uma também, mas com mais letras: “AKR”.

Quero mais tempo com o Jason. Quero mais tempo com meus filhos. Quero mais tempo bebendo martinis no Green Mill Jazz Club nas noites de quinta-feira. Mas isso não vai acontecer. Eu provavelmente tenho apenas alguns dias deixando de ser uma pessoa neste planeta. Então por que estou fazendo isso?

Eu estou escrevendo esse texto no Dia dos Namorados, e o presente mais genuíno, que eu posso esperar é que a pessoa certa lêia isso, encontre Jason, e outra história de amor comece.

– Com todo meu amor – Amy

Amy Krouse Rosenthal é a autora de 28 children’s picture books e do recente livro de recordações “Textbook Amy Krouse Rosenthal.” Ela mora em Chicago.

Fonte: The New York Times

Traduzido e adaptado por: Michele Godoi

 

 

 

 

Comentários do Facebook

Você pode gostar também

4 Comentários

  • Resposta Lani 8 de março de 2017 em 01:46

    Through her writing it feels like she got it! She genuinely got in touch with that place where we are all trying to, desperately, daily…the heart within that loves unconditionally, our true nature. She arrived at the time of her departure.
    It’s beautiful, it’s life.
    Thank you for sharing it with us Mi!

  • Resposta Jéssica Bertolla 8 de março de 2017 em 03:34

    Sentimento duplo, triste pelo fim antecipado e feliz por tantas coisas maravilhosas vidas. Reconhecer sempre as coisas boas e reclamar menos.

  • Resposta sirlei.. 9 de março de 2017 em 15:45

    Ah!! Triste,,Jason,ela o amava muito mesmo.. 🙁

  • Deixe uma Resposta

    Política de Privacidade — Garantir a confidencialidade dos dados pessoais dos usuários é de alta importância para nós, todas as informações pessoais relativas a membros, assinantes, clientes ou visitantes que utilizam nossos sistemas serão tratadas em concordância com a Lei da Proteção de Dados Pessoais de 26 de Outubro de 1998 (Lei n.º 67/98). As informações pessoais recolhidas podem incluir nome, e-mail, telefone, endereço, data de nascimento e/ou outros. O uso de nossos sistemas pressupõe a aceitação deste Acordo de Privacidade. Reservamos o direito de alterar este acordo sem aviso prévio, por isso recomendamos que você verifique nossa política de privacidade regularmente para manter-se atualizado(a). Anúncios — Assim como outros sites, coletamos e utilizamos informações contidas em anúncios, como seu endereço de IP (Internet Protocol), seu ISP (Internet Service Provider), o navegador utilizado nas visitas a nossos sites (Chrome/Safari/Firefox), o tempo de visita e quais páginas foram visitadas. Sites de Clientes — Possuímos ligação direta com os sites de nossos clientes, os quais podem conter informações/ferramentas úteis para seus visitantes. Nossa política de privacidade não se aplica a sites de clientes, caso visite outro site a partir do nosso, deverá ler sua própria politica de privacidade. Não nos responsabilizamos pela política de privacidade ou conteúdo presente nesses sites. Para maiores informações, entre em contato conosco.


    Sites profissionais com tudo incluso
    Vaucci.com · Suporte · Telefone · WhatsApp Assine